sábado, 20 de novembro de 2010

A Fonte - Marcel Duchamp

A FONTE - Marcel Duchamp


Marcel Duchamp, foi um dos artistas inseridos no movimento dadá. Duchamp tentou expor em uma galeria um mictório, o qual ele simplesmente virou e intitulou-o “fonte”. Entretanto, sua “obra de arte” foi tratada como um simples mictório, deixado de lado para ser colocado em um banheiro masculino. Mesmo a obra não tendo sido exposta, a mensagem foi passada, pois o caso foi mostrado à todos e acabou fazendo com que as pessoas repensassem alguns conceitos. Afinal, porque um mictório não poderia ser arte? Por que uma pessoa que teve essa visão de virar um mictório e chamá-lo de fonte não pode ser tratado como artista?


A transformação de um urinol em uma obra de arte representa a alteração do sentido de um objeto do cotidiano e  crítica às convenções artísticas até então vigentes.
                                ..................................................
A Fonte é um urinol de porcelana branco, considerado uma das obras mais representativas do dadaísmo na França, criada em 1917, sendo uma das mais notórias obras do artista Marcel Duchamp.
O objeto foi vandalizado em 6 de Janeiro de 2006, no Centro Pompidou, em Paris, por um francês de 77 anos que a atacou com um martelo. O vândalo foi detido logo em seguida e alegou que o ataque com o martelo era uma performance artística e que o próprio Marcel Duchamp teria apreciado tal atitude. A obra sofreu apenas escoriações leves.
Em janeiro de 2006, estimava-se que a obra valeria cerca de 3 milhões de euros

Duchamp foi o responsável pelo conceito de ready made, que é o transporte de um elemento da vida cotidiana, a priori não reconhecido como artístico, para o campo das artes. A princípio como uma brincadeira entre seus amigos, entre os quais Francis Picabia e Henri-Pierre Roché, Duchamp passou a incorporar material de uso comum nas suas esculturas. Em vez de trabalhá-los artisticamente, ele simplesmente os considerava prontos e os exibia como obras de arte.

A Fonte, obra que fez repercutir o nome de Duchamp ao redor do mundo - especialmente depois de sua morte -, está baseada nesse conceito de ready made: pensada inicialmente por Duchamp (que, para esconder o seu nome, enviou-a com a assinatura "R. Mutt", que se lê ao lado da peça) para figurar entre as obras a serem julgadas para um concurso de arte promovido nos Estados Unidos, a escultura foi rejeitada pelo júri, uma vez que, na avaliação deste, não havia nela nenhum sinal de labor artístico. Com efeito, trata-se de um urinol comum, branco e esmaltado, comprado numa loja de construção e assim mesmo enviado ao júri, entretanto, a despeito do gesto iconoclasta de Duchamp, há quem veja nas formas do urinol uma semelhança com as formas femininas, de modo que se pode ensaiar uma explicação psicanalítica, quando se tem em mente o membro masculino lançando urina sobre a forma feminina.

10 comentários:

  1. pq a fonte e uma obra de arte ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. porque o dadaísmo exprime os objetos do cotidiano

      Excluir
  2. Não porque uma pessoa que teve essa visão de virar um mictório e chamá-lo de fonte não pode ser tratado como artista a transformação de um urinol em uma obra de arte representa a alteração do sentido de um objeto do cotidiano e crítica as convenções artísticas até então vigentes.

    ResponderExcluir
  3. Adriano Martins só seguir no Face. --> Bom serviu pra min por que o meu assunto na Escola foi Dadaismo Marcel Duchamp - Fonte ,Vlws

    ResponderExcluir
  4. http://www.revista.art.br/site-numero-05/AFFONSO/martelando.htm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amei o artigo, muito bom.Fica aí a dica para os leitores deste blog.Leiam também o artigo "MARTELANDO O URINOL de Affonso Romano de Sant'Anna" no link acima.

      Excluir
  5. porq esse mictorio serve como uma arte ????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariana - prof. de Arte13 de setembro de 2012 22:25

      Pelo licença ao dono do blog para responder essa questão:
      "O mictório de cabeça para baixo tinha formato de uma pêra, um útero, o que foi bem sarcástico se tratando de um utensílio masculino. O dadaísmo era niilista (sem sentido), sarcástico, irônico e lidava muito com fantasia. Como Duchamp foi contemporâneo desse movimento, empregou todos esses conceitos na exposição do mictório e lançou o desafio "isto é arte? Isto é arte", num surrealismo bem próprio do Dadá.

      Numa matéria na "Folha Online" à respeito dessa obra disse o seguinte:

      "Um mictório branco do artista francês Marcel Duchamp foi escolhido como o trabalho de arte moderna mais influente da história, batendo o quadro "Les Demoiselles d'Avignon", de Pablo Picasso, segundo pesquisa divulgada em Londres.

      "Fonte", apresentada por Duchamp em 1917, lidera a lista das cinco obras de arte mais importantes feita por 500 personalidades do mundo das artes.


      Outra obra do gênio espanhol aparece em quarto lugar na lista, "Guernica". "Marilyn Diptych", do americano Andy Warhol, foi escolhida como a terceira obra mais influente da história. "The Red Studio", de Henri Matisse, ficou na quinta colocação.

      A pesquisa foi promovida pela empresa Gordon's, patrocinadora do Turner Prize, o mais prestigiado prêmio de arte do Reino Unido."

      Portanto como se pode perceber "A Fonte", ou seja "o mictório" é uma obra de grande valor de Marcel Duchamp.

      Excluir
  6. Obrigado.
    Me ajudou bastante no meu trabalho de Artes

    ResponderExcluir