sábado, 29 de outubro de 2011

O Lavrador de Café - Cândido Portinari

Pintura a óleo sobre tela 100x 81 cm
“Lavrador de café” Portinari. 1934


"O " Lavrador de Café", pintura que mede 1 metro por 80 centímetros  retrata um trabalhador negro em uma fazenda de café do início do século 20, está entre as obras mais conhecidas do artista e é importante representação desse interesse de Portinari pela temática nacional.

No quadro O  Lavrador de  Café  o modelo   aparece  bem  mais    musculoso   do  que   o  normal .  A figura   deformada com pés e mãos enormes  é  o  que aproxima  do  Pintor   Portinari   ao   expressionismo .
Aumentar o  tamanho  do corpo  de seus personagens  era  o  jeito  que o artista usava para mostrar a  importância do trabalhador  brasileiro.

 Essa  deformação expressiva, notadamente a dos pés e das mãos de grandes figuras dramáticas e comoventes pode ser considerada uma das características marcantes do pintor.Em primeiro plano, centralizada, aparece a figura do lavrador com os detalhes dos pés e das mãos disformes expressos de maneira exagerada. Pode-se mesmo comparar o tamanho das mãos e dos pés com o tamanho da cabeça. Destaca-se também a enxada em sua mão direita, com a base de tamanho exagerada, assim como seus pés e mãos. As calças brancas do lavrador contrastam com o chão escuro. Sobra pouco espaço acima e abaixo do lavrador, no quadro. O pintor nos mostra a forte atuação do trabalhador rural na lavoura do café.

A árvore decepada, a direita conota desmatamento, fim da mata natural. É a mudança da paisagem proporcionada pela cultura do café.
Em segundo plano, aparecem os montes dos grãos já colhidos. A iluminação ressalta os picos dos montes, na cor amarelada. Entre eles, um dos montes aparece na cor verde e nele estão presentes algumas arvorezinhas.

Ao fundo temos inúmeras figuras de pés de café, tanto na superfície plana como nos morros. Percebe-se que parte das plantações dos pés de café já está indo em direção ao espaço reservado para seleção e ensacamento. Com esses detalhes, percebe-se a superprodução ai registrada. O olhar do lavrador é expressivo e nele predomina a preocupação. Tem-se a impressão de que ele sente a ação devastadora da exploração que o homem faz na natureza.

Quando observa-se esses detalhes que compõem o quadro, começamos a entender o efeito da figura do lavrador que de imediato se destaca na paisagem. A cena que é colocada numa colina da qual se vê uma extensa e longínqua paisagem com uma faixa de céu ao fundo, destaca a parte superior do lavrador.
A grande plantação que se estende para além da colina é relativamente pequena em contraste com o tamanho do lavrador.
Outro elemento presente no quadro é o trem, colocado entre os pés de café e os montes de grãos. Sabe-se que era o trem o meio de transporte utilizado para enviar a produção cafeeira ate Santos para ser exportada aos diversos países, em especial, aos Estados Unidos.


A figura do trem nos permite refletir sobre a história de município, pois como registra Lima (LIMA, Roberto Pastana Teixeira. Amparo: Flor da Montanha. São Paulo: Noovha América, 2006.), "o café e a ferrovia sempre andaram juntos."

FONTE:

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
O Lavrador de café faz menção à temática social das mais recorrentes em Portinari que, só sobre esse tema, realizou cerca de 50 obras, tendo recebido, em 1935, a 2ª Menção Honrosa do Carnegie Institute, em Pittsburgh, nos EUA pela tela “Café”, hoje pertencente ao Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro.É uma das telas mais famosas de Candido Portinari (1903-1962), cuja data é confusa, para o MASP ela teria sido elaborada em 1939, mas para o Projeto Portinari [8], a obra data de 1934.

Fonte: UNI>ERSIA
http://www.sabercultural.com/template/obrasCelebres/PortinariOLavradorDeCafe.html
 http://educar.sc.usp.br/cordoba/gob_bispo/arte_bispo.html
 http://pre-vestibular.arteblog.com.br/45996/PORTINARI-anotacoes/

Veja video abaixo e saiba mais sobre Portinari:

21 comentários:

  1. Muito boa essa explicação

    ResponderExcluir
  2. Olá Soniamar, que tudo permaneça bem contigo!

    Agradecido por mais este esclarecimento que compartilha com os amigos sobre este artista e suas obras, como sempre expõe de uma maneira que me facilita a compreensão do que estaria tentando dizer o artista. Parabéns por mais esta bela postagem. Grato por tuas visitas e comentários sempre gentis eu desejo que você e todos ao redor tenham intenso e feliz viver, abraços e até mais!

    ResponderExcluir
  3. EU SOU APAIXONADA POR ESSE BLOG!ASSIM FICA BEM MAIS FÁCIL ENTENDER ESSAS OBRAS QUE VEMOS EM NOSSOS LIVROS MAS NUNCA PRESTAMOS ATENÇÃO NOS DETALHES!

    PARABÉNS A DONA DO BLOG!

    ResponderExcluir
  4. nossa eu estou impressionada com esse site eu adorei nota dez

    ResponderExcluir
  5. Amei essa explicação sobre "o colhedor de café" de Portinari. Muito bem elaborado.

    ResponderExcluir
  6. Valeu graças a vc,eu posso fazer meu trabalho

    ResponderExcluir
  7. nunca imaginei que iria descobrir detalhes dessa obra lindissima do ator..me ajudou muito a responder perguntas de questionario da faculdade sobre ele e o lavrador de café....adoreiii

    ResponderExcluir
  8. me ajudou pra caramba viu, mt bom

    ResponderExcluir
  9. muito bom adorei lindo

    ResponderExcluir
  10. alguem pode me dizer qual é o período historico da obra, e qual é o aspecto geografico

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O expressionismo compreende a deformação da realidade para expressar de forma subjetiva a natureza e o ser humano, dando primazia à expressão de sentimentos em relação à simples descrição objetiva da realidade. Entendido desta forma, o expressionismo não tem uma época ou um espaço geográfico definidos, e pode mesmo classificar-se como expressionista a obra de autores tão diversos como Matthias Grünewald, Pieter Brueghel, o Velho, El Greco ou Francisco de Goya. Alguns historiadores, de forma a estabelecer uma distinção entre termos, preferem o uso de "expressionismo" – em minúsculas – como termo genérico, e "Expressionismo" –com inicial maiúscula– para o movimento alemão.A figura deformada com pés e mãos enormes é o que aproxima do Pintor Portinari do expressionismo,se bem,que ele usou essas características para mostrar a importância do trabalhor brasileiro.

      Excluir
  11. o periodo historico é 1939, expressionismo?

    ResponderExcluir
  12. "O expressionismo integra aquilo que se convencionou designar por "vanguardas históricas"; o imenso grupo de movimentos artísticos surgidos desde o início do século XX anterior à I Guerra Mundial até o fim da II Guerra Mundial em 1945. Esta designação inclui ainda, entre outros, o fauvismo, o cubismo, o futurismo, o construtivismo, o neoplasticismo, o dadaísmo e o surrealismo. A vanguarda está intimamente ligada ao conceito de modernidade, caracterizado pelo fim do determinismo e da supremacia da religião, substituídos pela razão e pela ciência, pelo objectivismo e pelo individualismo, e pela a confiança na tecnologia, no progresso e nas próprias capacidades do ser humano. O artista pretende desta forma colocar-se a si próprio na linha da frente do progresso social e dar voz às ideias progressistas através da sua obra."(Wikipédia)

    ResponderExcluir
  13. uaauuuuu demais essa explicaçao o.O

    ResponderExcluir
  14. Na página de acervo do MASP diz que a obra é de 1939.

    ResponderExcluir
  15. mais uma boa explicacao sobre a imagem...

    tirado livro enem 2013

    ()o quadro mostra que, com o advento do Modernismo, os artistas tiveram maior liberdade de expressão e alguns valores fizeram-se presentes: a denúncia social e a necessidade de valorização do que é nacional, deixando de lado a idealização;
    ()Apesar de a figura do negro ser robusta e musculosa, os pés e as mãos desenhados são grandes demais para o resto do corpo, tornando-se metonímias representantes da força de trabalho;
    ()O negro é o protagonista da tela, pois não há mais ninguém com ele e em todo o quadro, importando somente a relação entre ele e a terra. Isso torna um herói, símbolo da classe proletária.
    ()O trem, presente no segundo plano da tela (lado esquerdo), refere-se à implantação de ferrovias para a expansão da cafeicultura no interior paulista, durante o período em que ocorria a chamada "Política do café com leite".

    ResponderExcluir
  16. nossa que interessante!!!

    ResponderExcluir
  17. Muito Legal adorei!! me ajudou muito!!! vlu!!

    ResponderExcluir